Aurora Boreal

Na música das tuas palavras, escutam-se vozes de anjos, como se estivéssemos no céu. Canções e acordes celestiais que abraçam o espírito. A tranquilidade desse mar em que mergulhas é um elixir que inebria quem te toma. Perceber-te é como olhar através da água cristalina, como olhar no profundo olhar de uma criança. Saber-te é como fixar cada detalhe das pétalas duma flor, cada brilho de uma estrela no mapa celeste.

Sento-me, quieto, sozinho comigo mesmo, e espero a melodia do teu beijo, o toque suave de teus dedos em meus olhos fechados. Espero o aconchego da minha alma em teu colo, como se fosse eu criança, miúdo traquina que precisa de sossego. És silêncio que desceu da aurora boreal, és pólo que se aproxima do trópico procurando em mim o calor para tuas mãos frias. Fico sentado, no portal do tempo, recordando os momentos, tentando perceber a tua presença em mim, ver-te chegar, esperar-te.

As minhas letras acordam-te os sonhos, como se fosses a criança de outrora que entre lençóis se agitava, falava, e sorria, num sonho lindo de encantar, num beijo contido que em teus lábios flutua como nenúfar em lago tranquilo. Absorves os aromas frutados da minha pele como se fosse um anjo, percebes em mim a energia de outros tempos, sabes que estou sempre perto, perto de ti.

6 comentários:

Layara disse...

Sonho que tomo como meu.
Letras que espero em cada dia
como presença constante e companhia que me fazes.
Quando também fecho os olhos deixo-me como nenúfar,como ninféia, em águas tranquilas de tuas palavras,Sonhar.Aconchego que quero,espero.
Todos os dias assim acordo,
Traquila,serena.
Meu beijo tem a melodia de teus lábios.
Minha alma te recebe como criança,meus dedos passeiam em tua face,em teus olhos cerrados, de sonhos.
E tu, preenches os vãos de meus dedos,com teu toque suave,aquece-me com teu hálito,num beijo que guardo desde outros tempos.
Ainda tenho a inocência de uma criança,aconchegada em lençois de linho branco,ou quiça em meu pedaço lilás de sonhos,como criança traquina,pulo de nuvem em nuvem nesse horizonte de nuvens, onde te encontro e brincamos, jogamos com nosso querer,sentir.
Me dás sonhos e vontade de ficar.
Sei-te o aroma frutado de tua pele,porque em mim está marcado, em cada pedaço de minha pele.
Percebo-te a cada dia bem junto a mim.
Nossos espíritos se abraçam nessa canção de acordes celestiais. Os lábios se tocam,mergulhamos em nós.
Sentimos.

Sonia Schmorantz disse...

Lindas palavras, linda música, impossível não sentir este clima romântico que criou aqui.
Um abraço

BLOEM disse...

Tornáste-te ser irreal de um sonho bem real. Deito-me contigo , acordo contigo,vives comigo. És o meu inseparável amigo oculto.
Os sentimentos que dás às palavras fazem-me render ao teu encanto! :)

Um beijo

lia disse...

Que a tua aurora incite sempre ao recomeço, mas nunca à retoma.
Que o teu olhar seja sempre uma canção nova para aprender.
Que o teu amor seja sempre novo e por descobrir, sem norma.
Voo alado em busca do horizonte sem se saber.
Sempre uma partida,
Mesmo sem chegada,
Ao ritmo da vida
Alma alada.

aspalavrasquesempretedisse disse...

As tuas palavras inspiram a tranquilidade de um sonho de menino!

Bloem, os amigos ocultos um dia partem...mas deixam-nos amigos bem reais que se cruzam no caminho da vida!

Layara disse...

Acordo dos meus sonhos
na ânsia de tuas Letras.