Cavalo solto

Corres, montada em teu cavalo branco, pela areia da praia. Com a água a salpicar-te o rosto, segues veloz ao meu encontro. O azul do céu abraça o mar no horizonte, como se marcasse um encontro. Nos céus as gaivotas dançam como se escutassem a música do teu coração. O perfume desta brisa é maresia que teu corpo refresca, fragrância intensa que se espalha na atmosfera. O Sol vem beijar tua pele canela, sentir a sensualidade das curvas do teu corpo que se agita neste galope compassado pela praia fora.

Eu sou paradigma perdido no infinito lugar onde esta praia termina, luz no fundo do túnel, estrela ao fundo do firmamento. Letras, ponto final em fim de frase, parágrafo sem retorno onde todos os desejos estão contidos. Sou texto, com sentido, pedaço de emoção que bate em teu coração, sou voz ausente, corpo celeste e distante, lugar imaginado, pura e simples utopia. Canção, conto, fantasia, formula alquímica, magia.

Todos os dias, vens em teu cavalo, solto, galopar na areia da minha praia infinita, onde as letras são areia branca, e as frases são ondas, calmas e tranquilas deste mar que vem molhar os cascos de tua montada. Meus dedos são a brisa, vento quente, que se adentra em teus cabelos, esvoaça teu vestido longo e contorna tua face num gesto de carinho. Nesse cavalo branco, solto na areia desta praia paradisíaca, mascamos encontro todos os dias, sempre que a noite cai. É pura magia.

3 comentários:

lia disse...

How beautiful it is to see
how you draw landscapes made of dreams by the sea.
Dreams that carry me to eternity of a never ending story,
of an endless dream to be.

BLOEM disse...

Pura magia em contínuos gestos de carinho. Intemporais.Voz ausente, espírito presente.Fórmula inebriante de um sono profundo e tranquilo.
Mantém-te por perto querido magia...

Um beijo

sereia encantada disse...

Mais um lindo texto... Magia!