Dedos de luz

Percebo a essência da tua alma, que entre meus dedos de luz se abraça. Sei das vozes que em teu peito calas, silêncios profundos que em ti guardas. Este murmúrio que escuto, são palavras que jogas no vento, são lamentos, prantos e desejos. Escuto a tua voz, que não se apaga em mim, como reflexo do teu ser, como desenho que descrevo sem ver.

Na noite que se alonga, sou leitor de tua história, livro que folheio como se teu corpo tocasse. Escuto a minha própria voz, que ecoa neste espaço imenso, ouço-me contar velhas lendas de encantar. Sou música da tua canção que com minhas próprias mãos vou tocando. Sabendo-te aí, desse lado do teu mundo, escutando-me, como se assistisses, sentada no palco vazio à declamação da tua poesia.

Este tempo é um momento de pausa, entre aquilo que te escrevo, e o meu próprio desejo. É um tempo de reflexos, pensamento e sensações, que se suspendem de fios imaginários presos às estrelas do firmamento. A Lua, será o espelho, onde te olhas e me vês, onde te tocas e me sentes, onde te deitas e me acendes. Eu serei um frágil raio de Sol, que nessa superfície se reflecte, luz singela que tua alma acalenta, abraça e sustenta.

7 comentários:

Layara disse...

És a imensidão de tantos sentires e falares, algo que em mim cala.

És como mágica um dedo de luz que acende muitas emoções.


Perfeitas Letras!


Beijos Lilás!

BLOEM disse...

Ontem falei contigo...e fez-se Magia! :)

Um beijo!

Sonia Schmorantz disse...

Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos. Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles.

A amizade é um sentimento mais nobre do que o amor, eis que permite que o objeto dela se divida em outros afetos, enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade. E eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos! Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências...

A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida. Mas, porque não os procuro com assiduidade, não posso lhes dizer o quanto gosto deles. Eles não iriam acreditar.

Muitos deles estão lendo esta crônica e não sabem que estão incluídos na sagrada relação de meus amigos. Mas é delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora não declare e não os procure. E às vezes, quando os procuro, noto que eles não tem noção de como me são necessários, de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque eles fazem parte do mundo que eu, tremulamente, construí e se tornaram alicerces do meu encanto pela vida.

Se um deles morrer, eu ficarei torto para um lado. Se todos eles morrerem, eu desabo! Por isso é que, sem que eles saibam, eu rezo pela vida deles. E me envergonho, porque essa minha prece é, em síntese, dirigida ao meu bem estar. Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.

Por vezes, mergulho em pensamentos sobre alguns deles. Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer...

Se alguma coisa me consome e me envelhece é que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre ao meu lado, morando comigo, andando comigo, falando comigo, vivendo comigo, todos os meus amigos, e, principalmente os que só desconfiam ou talvez nunca vão saber que são meus amigos!

Autor: Paulo Santana

Um lindo final de semana!
Abraço

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

A Amizade é...
O mais nobre dos sentimentos,
Cresce à sombra do desinteresse,
Nutre-se brindando-se e floresce
a cada dia com a compreensão.

Seu lugar está junto ao amor
Porque ela é também amor.
Somente os honestos podem
ter amigos, porque à amizade,
o mais leve dos cálculos a fere.

Como é um bem reservado aos
eleitos, é o sentimento mais
incompreendido e o pior interpretado.
Não admite sombras nem fingimentos,
rusticidade nem renúncias.

Exige no entanto sacrifício e coragem,
compreensão e verdade,
VERDADE! acima de todas as coisas.

Com as pequenas coisas
do dia a dia
cresce nossa amizade.
Desejo que sempre seja assim.

(Desconhecido)


Te desejo um final de semana com muitos amigos,amor e paz
Abraços do amigo Eduardo Poisl

sereia encantada disse...

As vozes que ouves são canticos de amor e dor, entoam e celebram a caminhada de um Ser ao encontro da essência de si e do outro...

Permanecerão em ti, como testemunho da sua presença aqui.
E por isso te é dado a ler a sua história. Para que a possas cantar aos ventos e assim encantar os seus dias!

...................................

Nem o tempo nem a distância conseguem apagar a comunhão de duas almas que se enlaçam e fundem numa dança estrelar...

Os corpos, esses sim, obedecem aos constrangimentos da matéria.

O Nosso Tempo "É" outro.
É a eternidade.

Layara disse...

Lindas palavras SEreia, amei do fundo da alma, que paz ler algo assim...

Sempre bom encontrar Almas tão cheias de Sentimentos,amor,amizades,sorrisos...

Beijos Lilás!

lia disse...

É pela música que chego
e vos digo do insubordinado pulsar
de outra vontade.
Eduardo Pitta
http://www.youtube.com/watch?v=KpeC5myjtQE