Prazeres

Sinto o calor do teu corpo que se aproxima, como aura flamejante que me acende. Sinto o teu perfil quando meus braços te agarram e te puxam com suavidade contra mim. Percebo as protuberâncias que se agitam em movimentos suaves que se colam aos meus traços já despertos. Entendo a química do teu balançar, como marinheiro de sete mares, como alquimista de mil vidas.

Deslizo as mãos pelas tuas roupas, trazendo-as comigo, desvelando cada pedaço da tua pele, revelando o mistério da tua fragrância de mulher. Os teus poros emanam um gosto doce de canela, e minha língua percorre-te absorvendo cada essência. Tuas mãos descobrem meu corpo que desnudam numa dança sensual, procurando pedaços de mim por descobrir, expondo-os ao espaço aberto entre teus dedos.

As línguas encontram-se num beijo molhado, suave, que se torna intenso à medida que os dedos se descobrem em recantos sensuais, húmidos. Cedem os corpos aos desejos sussurrados em ouvidos surdos pelo prazer encontrado. Dançam as almas na luxúria do prazer que os corpos encontram num abraço carnal, extasiante, que suspende respirações, desprende gemidos em hordas de prazeres incontidos.

Depois, faz-se silêncio, os corpos suados ficam colados, a atmosfera carregada de perfumes erógenos estende-se para lá do quarto, o tempo suspenso, começa a sua caminhada, a luz da madrugada, acende-se num nascer do Sol memorável.

9 comentários:

sereia encantada disse...

Que belo(s) "Prazeres".
Muito intenso, Magia, uma mistura de ternura, sensualidade e luxuria, que acorda em nós desejos inconfessáveis!

o Nosso cAstelo disse...

sensual...tal como tantas outras prosas a que já nos habituaste.

Deusa Juno disse...

É muito sensual e envolvente os prazeres que se pode ter ao lado de quem nos desperta desejos...

angela disse...

Descreve tão bem, que a gente vai sentindo junto com a narrativa, pena estar sozinha neste momento.
beijo

Tatiana disse...

Que lindo!
Ler-te é emocionar!

Obrigada pela visita e palavras deixadas!

Um beijo repleto de meu carinho

Layara disse...

Mãos que procuram a pele
Peles que procuram bocas
Cheiro de amor no ar
Dança de fragrâncias de Almas
Encarnadas em luxúrias
Beijo molhado e quente
Corpos que se procuram
Agonizam prazeres inconfessáveis
Que apenas em mim
Ousas procurar.

Um beijo Lilás em teu descanso.

lia disse...

No silêncio escuta-se melhor a voz dos sentidos que falam inexplicavelmente de um mundo paralelo, onde cada palavra é um poema e cada verso é belo.

Tibes ;* disse...

Seus escrito me surpreendem! Parabéns!

anabelarmina disse...

Uma escrita emocionante e deliciosa!