No mesmo lugar de sempre

Fiquei quieto, no silencio do meu corpo, esperando que lá foram o vento frio leve para longe a tormenta. Fico calado, porque a alma se sente gelada, adormecida no vazio das palavras. Relembro-me do gosto dos teus lábios, do sabor salgado do teu corpo de mar. Sei de cor os caminhos do teu prazer, fonte de minha eterna inspiração. Sei por onde percorrer-te, na ponta de meus dedos de fogo, queimando suavemente a tua pele, como Sol que te aquece.

Deixo adormecer este pranto, que como um canto que se faz de suspiros da própria saudade, momento em que me curvo sobre meu próprio ser, como se o vazio me quisesse absorver. Deixo o tempo embalar os meus dias, na ternura dos instantes que recordo como quadros pendurados nas paredes da vida, como recordação de lugares encantados que em conjunto visitamos.

Não estás aqui, e eu não voei contigo para lado nenhum, deixei-me ficar, esperando que na volta do teu próprio tempo, me encontrasses, neste ciclo que se faz de várias vidas, muitos corpos e outros tantos seres, sabendo que nesta espera a que me dedico, voltarás a descobrir-me, aqui sentado, no mesmo lugar de sempre.

21 comentários:

Gisa Dias* disse...

r ter passado no meu blog, vou seguir o seu!

Abraços

Amanda disse...

Adorei seu comentário!

Bjos *_*

A.S. disse...

Magia...

No mesmo lugar de sempre, onde mora o amor e o desejo!


Beijos meus...

KOTTA disse...

Um cantinho agradável de ler, gostei particularmente do encontro marcado. Vou seguir teu blog. Bjo

Layara disse...

O silêncio que nos envolve
Fala mais alto, quase um grito
Que calamos em nosso ser.
Ficamos a observar o passar da vida
Lembramos gostos do amor com sabor de Sal, sal da pele,sal do mar.
Adormecemos dias e acordamos Noites, e tão somente sabemos esperar entre suspiros recortados de saudades, saudades além do Horizonte, além da Magia da Noite, além muito além do entendimento feito tão somente de recordações, sentimentos que trazemos na Alma.
Sempre consegue captar o sentimento de tantos e concatenar em tão lindas junções de parágrafos.

Um beijo Lilás em tua espera.

Conceição Duarte disse...

Quando se ama, se espera mesmo! Obrigada por sua visita, e vamos aguardar o novo ciclo mesmo!

Um beijo grande, CON

ana margarida disse...

espantoso o ultimo parágrafo...

Encanto do Amar disse...

Encantada espera
Espero também a
Mesma espera.
Beijo!

Secreta disse...

Na volta do tempo pode ser tarde de mais... não te deixes ficar simplesmente à espera.

lia disse...

Porque o poeta deixou sua marca como tatuagem na alma que encantou de letras espalhadas como estrelas num azul imenso de um céu sem sol, Ela há-de voltar saudosa de abraços descritos em busca da voz que se habituou a reconhecer, sedenta das ternuras que a alimentam lhe enchem de cor os dias antes turvos. Quem é nosso volta sempre... se não voltasse, não seria nosso...

Poetinha Feia disse...

Gostei muito do seu espaço e suas palavras.
Temos agora um encontro marcado!

Obrigada pela visita!!

Bjinhos

Loira e Morena disse...

To passando para agradecer a visita lá em casa e convidar a participar mais vezes.
Bom final de semana!

Beijaooo da Morena!

Deusa Juno disse...

Quando se ama, se espera o tempo que for possível para ser feliz ao lado de quem queremos ficar... Lindo texto... Abraços

Anjo vermelho disse...

uma magia mesmo ao ler...
*-*

enorme beijo bom fdS!!

Lilá(s) disse...

Gostei do que li!
Voltarei, sinto-me em casa...

Érica disse...

Muito obrigada pela visita.
Lindo poema, corpo com gosto de mar... Adoro essas comparações.
Gostei demais.
Beijos

Sonia Schmorantz disse...

A forma de escrever estes textos é sempre tão envolvente! Adoro vir ler.
Um lindo final de semana
abraço

Poetíssima disse...

Eu amei teu espaço..!

Abraços!

anabelarmina disse...

impossível ficar indiferente.Forte e cheio de ternura.adorei

Educação e Psicologia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Abstrata disse...

Que maravilha de texto


beijo

volte sempre me meu blog